Posts

Showing posts from July, 2012

Um safari fotográfico pela África sem sair de casa

Image
((o)) eco
http://www.oeco.com.br/geonoticias/26269-um-safari-fotografico-pela-africa-sem-sair-de-casa?utm_source=newsletter_448&utm_medium=email&utm_campaign=as-novidades-de-hoje-em-oeco


Um safari fotográfico pela África sem sair de casa Paulo André Vieira23 de Julho de 2012 Em 2004 o conservacionista Mike Fay, da Wildlife Conservation Society, cruzou os céus da África a bordo de um pequeno avião para observar de perto o impacto da atividade humana nas regiões selvagens do continente. Este projeto rendeu mais de 92.000 fotos em alta resolução e um artigo publicado na revista National Geographic. O próprio Michael Fay selecionou e comentou 500 dessas fotos, que foram então incluídas no Google Earth. Nelas é possível conhecer um pouco mais de perto cenas do interior do continente africano, como formações geológicas, sinais da presença humana e até mesmo animais. ((o))eco foi ao Google Earth e selecionou algumas fotos de animais, que podem ser vistas abaixo. Quem quiser ver mais foto…

GABRIEL GARCÍA MÁRQUEZ O outono de um gênio

Image
OBSERVATÓRIO DA IMPRENSA
http://www.observatoriodaimprensa.com.br/news/view/_ed703_o_outono_de_um_genio



GABRIEL GARCÍA MÁRQUEZ O outono de um gênio Por Mauro Santayana em 17/07/2012 na edição 703 Reproduzido do Jornal do Brasil, 7/7/12; intertítulo do OI Entre outras dívidas que tenho para com a memória de Jorge Amado está a de ele me ter apresentado, em 1972, em Bad Godesberg, a Gabriel García Márquez. Era um encontro de escritores latino-americanos, patrocinado pelo governo alemão, que eu cobria para este Jornal do Brasil, e pude conhecer, também ali, o genial gualtemateco Miguel Angel Astúrias. Dissera a Jorge de minha admiração por Cién años de soledad, ao manifestar a minha timidez diante do gênio. Jorge sorriu e me confidenciou: “O escritor escreve para ser admirado. Vamos conversar com ele.” Assim, conversamos algum tempo com Gabriel. Ele já se encontrava no planalto de sua glória. Era ainda muito jovem, e exibia, aos 44 anos, o bigode um pouco grisalho. Gabriel foi extremament…

The beauty of pollination

Image
o mundo da polinização...
lamber o néctar beber o orvalho pousar na pétala beijar a flor sonhar com cor

The beauty of pollination http://youtu.be/xHkq1edcbk4

Meio ambiente e territórios dialogam em encontro de povos do campo, das águas e das florestas

Image
DHESCA
http://www.dhescbrasil.org.br/index.php?option=com_content&view=article&id=585:encontro-povos-campo-aguas-floresta&catid=69:antiga-rok-stories


Meio ambiente e territórios dialogam em encontro de povos do campo, das águas e das florestas no Mato Grosso Com o intuito de fortalecer os povos do campo, das águas e das florestas, diversas organizações sociais se reuniram no dia 10 de julho para preparar a grande marcha para Brasília, que acontecerá nos dias 20 a 22 de agosto. Sem o holofote da Rio+20, que trouxe o sabor do retrocesso de 20 anos, quiçá daqui a 10 anos possamos celebrar esta voz unificada do “Encontro unitário das trabalhadoras e trabalhadores e povos do campo, das águas e das florestas”. Para lembrar quase um século de lutas, Sérgio Sauer, relator do Direito Humano à Terra, Território e Alimentação da Plataforma Dhesca, recuperou a memória destes povos desde os primórdios da luta camponesa. Identificando dez sujeitos políticos ao longo da temporalidade histór…

Rosa Luxemburgo & Zenos Frudakis

Image
"Quem não se movimenta  não sente as correntes que o prendem" 
~ Rosa Luxemburgo
*
escultura de Zenos Frudakis: Freedom




Lembrando da memória de García Márquez

Image
CARTA MAIOR


Arte & Cultura| 11/07/2012 | Copyleft  Envie para um amigoVersão para Impressão
Lembrando da memória de García Márquez
Gabriel García Márquez sempre foi dono de uma memória sem limites, e, agora, essa memória se desvaneceu. Disse, ao longo da vida, que não há uma só linha, em toda a sua obra, que não tivesse como ponto de partida um dado da realidade. Ou seja: um dado guardado, intacto, em sua memória. Assim ele escreveu tudo que escreveu. Bem: essa memória se acabou. E, com ela, se acabou a escrita mais luminosa das últimas muitas décadas da literatura feita na América de todos nós. O artigo é de Eric Neomuceno. Eric Nepomuceno Ninguém combinou nada com ninguém, nada foi pedido a quem quer que fosse, mas existia uma espécie de pacto silencioso: não mencionar, fora de círculos absolutamente restritos e da mais rigorosa confiança, que Gabriel García Márquez perdia, pouco a pouco no princípio, e rapidamente depois, a memória. 

Começou há alguns anos. Mas foi a partir dos ú…

DOM QUIXOTE

Image
DOM QUIXOTE...
e a minha identidade.


Candido Portinari: Quixote e Sancho

IMAGENS: DOM QUIXOTE

Salvador Dalí - https://picasaweb.google.com/116550716501288513582/DonQuijote_salvadorDali

Vários - https://picasaweb.google.com/116550716501288513582/DonQuijote_varios?authkey=Gv1sRgCMzrzs6np9Pu7QE


Dom Quixote Engenheiros do Hawaii

Muito prazer, meu nome é otário Vindo de outros tempos mas sempre no horário Peixe fora d'água, borboletas no aquário Muito prazer, meu nome é otário Na ponta dos cascos e fora do páreo Puro sangue, puxando carroça
Um prazer cada vez mais raro Aerodinâmica num tanque de guerra, Vaidades que a terra um dia há de comer. "Ás" de Espadas fora do baralho Grandes negócios, pequeno empresário.
Muito prazer me chamam de otário Por amor às causas perdidas.
Tudo bem, até pode ser Que os dragões sejam moinhos de vento Tudo bem, seja o que for Seja por amor às causas perdidas Por amor às causas perdidas
Tudo bem... Até pode ser Que os dragões sejam moinhos de vento Muito prazer... Ao s…

A LENDA DA PRINCESA DO ORIENTE

Image
AUTORIA DE ALLISON ISHY
meu irmão de coração

e nem dá pra descrever o tamnho da felicidade ao chegar no finzinho e descobrir esta homenagem! OBRIGADA MANINHO!! AMEI, ADOREI, VIBREI, CHOREI EMOCIONADA!

owl  by alter gomit
........................

A LENDA DA PRINCESA DO ORIENTE

Na noite de outono,
Quando tudo era mais seco e queimava pele no vento frio,
Quando os bichos se enganam se já principiou o inverno,
Porque nos últimos ciclos os tempos já começaram a mudar,
Houve uma coruja professora que assistia do alto do carvalho, sua casa, o tumulto.

Formigas, cupins, cigarras, abelhas, vespeiros, veados, peixes, as gritantes araras e até mesmo as doces ariraranhas, já se desentendiam porque não conseguiam distinguir as estações do ano.

A coruja, havia mais acumulado sabedorias de todos tipos, que pegara um tacho que fizera no carvalho e ali tinha misturado secretamente pequenas porções de cada verdade encontrada.

Daí, quando os bichos já não se entediam por boas palavras, a dona coruja gritou lá do…

Michèle Sato irá compor Comissão de Direitos Humanos

Image
FAPEMATCIÊNCIA
http://www.revistafapematciencia.org/noticias/noticia.asp?id=412


CNDH
Michèle Sato irá compor Comissão de Direitos Humanos 03/07/2012 10:42 Michèle Sato assumirá a relatoria de Direito Humano ao Meio Ambiente este mês.Michèle Tomoko Sato, professora da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), é uma das pesquisadoras que mistura à excelência acadêmica, a luta por justiça social, além de um bocado de arte e doçura,quebrando com isso o estereótipo gélido muitas vezes imposto a quem trabalha com ciência. Escolhida para integrar a Comissão Nacional de Direitos Humanos, sua atuação será na relatoria de Direito Humano ao Meio Ambiente, em conjunto com a assistente social Cristiane Faustino da Silva, que trabalha questões relacionadas a gênero, raça e meio ambiente.
Mas direitos humanos têm algo a ver com o meio ambiente? Tem sim e muito.  De acordo com Michèle Sato, toda vez que há um crime ambiental, há também um crime social. “As questões estão intrinsecamente conectadas”, d…