Posts

Showing posts from December, 2012

De onde surgiu o mito do desaparecimento dos maias?

Image
bbc news
http://www.bbc.co.uk/portuguese/noticias/2012/12/121219_maias_mito_ac.shtml


De onde surgiu o mito do desaparecimento dos maias? Juan Carlos Pérez Salazar Da BBC Mundo na Cidade do México Atualizado em  20 de dezembro, 2012 - 08:09 (Brasília) 10:09 GMT FacebookTwitterCompartilheEnviar a páginaVersão para impressão Juan Bautista se surpreenderia se alguém lhe dissesse que milhões de pessoas pensam que sua etnia não existe A teoria do desaparecimento dos maias é tema de livros, documentários e inúmeros debates. Mas há um pequeno problema: não é correta. Os maias são a segunda principal etnia indígena do México, depois dos nahuas. Em Yucatán, Estado no sul do país, constituem 80% da população, e há comunidades em Belize, Guatemala, Honduras e El Salvador. Notícias relacionadasSaiba como surgiu a profecia do fim do mundoNasa desmente 'fim do mundo' e alerta sobre suicídiosPolícia chinesa detem pregadores do 'fim do mundo' do calendário maia Tópicos relacionados

A Fold In Space

Image
from JIMMY - the peach
http://www.facebook.com/notes/jimmy-thepeach/a-fold-in-space/460820973955907?comment_id=5281445&notif_t=like

A Fold In Space
by Jimmy ThePeach on Tuesday, 18 December 2012 at 22:48 ·

After rhyme declined in 1899
people began to weigh their words.
Rather than timing the rhyming
literally, they found
sound has an affinity
for much larger harmonies.

A word’s weight is different than the
sound of the thing.

Some words echo when not said out loud
Some words rise like mist off the page
Some words cannot walk alone
Some words act differently
Some words find old souls
Some words can swim
Some words are for the future found
Some words were never here
Some words have music in them
Some words... without a sound
Some words cannot be taken back
Some words will never be forgiven
Some words are misunderstood
Some words fit perfectly
Some words are poetry
Some people believe
the new cannot be true.
Old ways are the only ways for them.

But, when things have changed like this,
there is no going back.
Not …

24 Intervenções Urbanas Criativas

Image
creative
http://www.criatives.com.br/2012/10/24-intervencoes-urbanas-criativas/


24 Intervenções Urbanas Criativas


Artistas dos mais diversos lugares utilizam a sua arte para trazer um pouco de cor e criatividade à diversos pontos nas cidades. Um espaço que passa desapercebido para muita gente, se torna um meio de compartilhar a sua arte – seja um muro ou um hidrante. Estes artistas, muitas vezes, ficam no anonimato. O post de hoje traz uma seleção de 24 intervenções urbanas para inspirar e colorir um pouco o seu dia.
Qual a sua favorita?

Músicos na visão de Yuko Shimizu

Image
creative
http://www.criatives.com.br/2012/11/musicos-na-visao-de-yuko-shimizu/

Músicos na visão de Yuko Shimizu
A premiada ilustradora Yuko Shimizu, reuniu em uma série,  ilustrações baseadas em músicos famosos.  Entre eles estão: Elton Jonh, Bjork, Freddie Mercury, Keith Richards, Madonna e etc. As ilustrações que foram feitas ao longo dos anos, tem todo um estilo próprio e ficaram muito bacanas. Veja:

NIEMEYER NO SONHO DE DARCY

Image
josé ribamar freire
taqui pra ti
http://www.taquiprati.com.br/cronica.php?ident=1010



NIEMEYER NO SONHO DE DARCY José Ribamar Bessa Freire 09/12/2012 - Diário do Amazonas
i As imagens do enterro de Oscar Niemeyer (1907-2012), nesta sexta feira, me fizeram lembrar um sonho erótico, quase pornográfico, que teve Darcy Ribeiro com o arquiteto. Ele sonhou que o governo brasileiro nomeava a ambos para missão de alto nível na África: selecionar mulheres que queriam migrar para o Brasil. Milhões de belas candidatas negras faziam filas intermináveis que se estendiam por todo o litoral africano, de onde olhavam o Brasil. Como escolhê-las? Os dois examinadores inventaram um teste que era pimba na gorduchinha: o "teste do cheiro". Mas antes de contar como foi aplicado o tal teste, convém contextualizar o sonho. Darcy passara por Manaus, em 1978, para ministrar um curso organizado pelo Conselho Indigenista Missionário (CIMI). Avisei seu amigo, o poeta Thiago de Mello, que me perguntou - Ond…

É PRECISO OUSAR MUDANÇAS

Image
pátio - revista pedagógicaNovembro 2012Número 64, p. 18-21http://www.grupoa.com.br/site/revista-patio/artigo/7853/e-preciso-ousar-mudancas.aspx

É PRECISO OUSAR MUDANÇAS Michèle Sato tem licenciatura em Biologia, mestrado em Filosofia, doutorado em Ciências e pós-doutorado em Educação. A diversidade em sua formação acadêmica tem contribuído para que ela lance um olhar aguçado sobre as questões ambientais, principal foco de seu trabalho.

Atualmente, é professora do Programa de Pós-Graduação em Educação na Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) e líder do Grupo Pesquisador em Educação Ambiental, Comunicação e Arte (GPEA). Também participa da comissão nacional da Plataforma de Direitos Humanos, Econômicos, Sociais, Culturais e Ambientais (DHESCA) na relatoria de meio ambiente. “Partimos do pressuposto de que, toda vez em que há um crime ambiental, há também um crime social, e as agressões ambientais causam maiores impactos nas camadas mais pobres ou nos grupos sociais vulneráveis”, expl…