Posts

Showing posts from August, 2009

COR DA ESPERANÇA

Image
Se a esperança tivesse cor

eu pintaria o mundo

como o perfume da flor



agosto09

[retornando de Cabo Verde]
.*.;.
*..*
.

CABO VERDE

Image
Fotos do projeto “Identidades Partilhadas em Territórios de Comunidades Africanas e Brasileiras”, com financiamento do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, PROAFRICA.

Cabo Verde, entre julho e agosto de 2009.
Ima, Lushi, Mimi, Mi e Ré
GPEA-UFMT

*..*.
.

AIDIL BORGES

Image
Um agradecimento especial à AIDIL, que me narrou sobre a hospitalidade cabo-verdiana: “querer partir e ter que ficar / querer ficar e ter que partir”, no poético canto das identidades de “ilhas”, que ao se sentirem isolados, também se sentem abertos... Acolhem os que vêm de fora, porque o ato de abraçar é o acolhimento dos que ficam, e que também se abre ao braço que se move na partida.
*..*.
.

SUJEITOS DE PESQUISA

Image

OLHAR ALÉM MAR

Image
Foto das pesquisadoras GPEA
Michelle Jaber, Regina Silva, Lúcia Kawahara e Imara Quadros
julho-agosto 2009
Cabo Verde - Forte da Cidade da Praia
*..*.
.*


Da encosta brasileira um avião voava rumo à Europa, para depois rumar ao continente Africano, deixando já saudades de 5 pesquisadoras em Educação Ambiental. Excitamento, ao lado de esperas, talvez fosse a palavra que melhor soasse para as pessoas que pisariam o solo cabo-verdiano pela primeira vez em suas vidas. O que as esperavam? E, mais precisamente, o que elas esperavam? A aventura apenas começava, num risco branco que cortava o céu azul pelas asas de um avião...

De fila em fila, Portugal estava quente, talvez em consequência do aquecimento global. Resmungos, chiados, ruídos e talvez xingos eram ouvidos nas filas, naquele momento soando como intermináveis. Desbravando maus humores e instalando atmosfera amiga, o sobrevôo em mares longínquos, ainda que com o mesmo nome, Oceano Atlântico, nos mostrava as ilhas descritas na dissertação da …

CIDADE VELHA

Image
Estava sentada num bar, na frente ao mar, enquanto as meninas [ima, lushi, mi e ré] saiam para suas entrevistas e pesquisas de campo. Um pouco distante, a casa de artesanatos e o ponto turístico, uma das maiores fontes econômicas de Cabo Verde. Cidade Velha foi fundada por volta de 1400 pelos portugueses e conserva alguma arquitetura medieval, além de outras histórias... que segundo o prefeito, Manuel Pina, há locais que se consegue ouvir as vozes da cidade...

Em Cidade Velha, Cabo Verde
ago09
*..*.
.*



na geografia do atrito
américa - europa - áfrica
cabo verde provoca

o confronto da fricção
a calmaria da união

mar pedra
mão pedra
mulher pedra

pedras do brasil
brasil de pedras
== saudades...

[mimi]
*..*.
.*

PEDRAS

Image
Um trecho do diário de pesquisa, na Cidade Velha, local de nossa escolha para investigação, junto com Mata Cavalo [cerrado] e Joselândia [pantanal]. Entre áreas úmidas, frias e por vezes congelantes na miséria... Mas que também permitem florescer plantas pelas arestas, impondo vulcões do fogo e calor humano...

A foto foi tirada por 4 lindas pesquisadoras GPEA [na verdade não sei de qual álbum retirei a foto, mas a autoria pertence a uma delas]: Imara Quadros, Lúcia Kawahara, Michelle Jaber e Regina Silva.
*..*.
.*


As ruas de paralelepípedos, mesclados com pedras de vários tamanhos, angulações, e formas, num tom acinzentado, mas como se vazasse o desejo por mais cores dos pigmentos da natureza e dos legados históricos de uma cultura lusófona. Um lugarejo, como diria Marisa Montes, carregando marcas indeléveis de uma identidade construída, hoje reconhecida como patrimônio cultural da humanidade e, que entre o contrato social de Russeau e o contato natural de Michel Serres, quiçá consigam re…

FORTE SÃO FELIPE

Image
Um trecho de meu diário de pesquisa, nas anotações de um caderno, entre letras tortas e desenhos mal traçados...

Cabo Verde, Cidade Velha
Forte São Felipe
ago09
*..*.
.*


Com bruxas ou sem, compramos nossas proteções e de lá seguimos para Cidade Velha, no alto da montanha, que mantinha um forte construído pelos espanhóis dos impérios dos Felipes. E a Espanha de hoje ajudava a recuperar o local, com restauração da cisterna, quartos e presídios. Pela narrativa do Denilson, o guia turístico local, o forte nem tinha um presídio, mas diversas celas pequenas de tortura medieval, que acomodavam cerca de 10-12 homens em pé, sem teto, recebendo chuva e sol, entre seus próprios excrementos, terrores e possivelmente gritos. “Era um local que não se saia vivo” [DENILSON]. Curiosamente, tais celas localizavam-se logo na entrada do forte, no portal dos nobres. Talvez o espírito neoliberal das competições infundadas ali já era germinado.
*..*.
.*

BATUCADEIRA

Image
som de batuque
mexe a cadeira
sensual batucadeira


[mimi]
em cabo verde
agosto09
*..*.
.*

MULHER CABO-VERDIANA

Image
outra homenagem à mulher cabo vediana
agosto09



no requebro da onda
ginga a mulata
na graça do corpo

[mimi]
*..*.
.*

MULHER CABO VERDIANA

Image
Para todas mulheres que trabalham com garra
na graça e na ginga feminina!

Cabo Verde, ago09
*..*.
.*


corpos
mosaicos
perfumes

no trabalho do transporte
na labuta da cestaria
no caminho das mulheres

cestos
na cabeça

panos
na cintura

esperanças
na alma

[mimi]
*..*.
.*