Friday, 18 April 2014

morte de Gabriel García Márquez

o globo
http://g1.globo.com/pop-arte/noticia/2014/04/veja-repercussao-da-morte-de-gabriel-garcia-marquez.html


Veja a repercussão da morte de Gabriel García Márquez

Nobel de Literatura, colombiano morreu aos 87 anos na Cidade do México.
Ele escreveu 'Cem anos de solidão' e 'O amor nos tempos do cólera'.

Do G1, em São Paulo
24 comentários
Logo após a divulgação da notícia de sua morte, na tarde de quinta (17), Gabriel García Márquez se tornou trending topic mundial, assunto com maior número de citações no Twitter. Diversos tópicos relacionados ao escritor estiveram na lista durante o resto do dia, sendo o primeiro a aparecer #MurióGabrielGarcíaMarquez.

#GraciasGabo, em referência ao seu apelido na América Latina, e nomes de alguns de seus livros mais famosos também surgiram, em espanhol e inglês, como Cien Años de Soledad e Love in the Time of Cholera.

Escritores, políticos e celebridades lamentaram publicamente a morte. Veja abaixo.
Mia Couto, escritor moçambicano, ao G1
“[Na hora] Eu pensei em uma coisa que era um título dele mesmo, ‘Crônica de uma morte anunciada’, porque ano passado fui com um grupo de escritores a Cartagena [na Colômbia] e ouvi da família dele que ele não estava bem. Mas, por outro lado, eu estranhamente senti que ele não morreu. É como se uma pessoa da dimensão dele, que fez aquela obra, que é uma obra eterna, transferisse a sua vida para a sua obra. Então eu acho que ele não morreu. A obra dele se colocou do lado da vida com tanta força que não tem fim.”
Juan Manuel Santos, presidente da Colômbia, no Twitter
“Mil anos de solidão e tristeza pela morte do maior colombiano de todos os tempos! Solidariedade e condolências a sua família.”

Dilma Rousseff, presidente do Brasil, no Twitter
"Foi com tristeza que soube da morte do escritor colombiano Gabriel García Márquez. Dono de um texto encantador, Gabo conduzia o leitor pelas suas Macondos imaginárias como quem apresenta um mundo novo a uma criança. Seus personagens singulares e sua América Latina exuberante permanecerão marcados no coração e na memória de seus milhões de leitores."

Barack Obama, presidente dos Estados Unidos, em nota oficial
"O mundo perdeu um de seus maiores escritores visionários - e um dos meus favoritos."
Enrique Peña Nieto, presidente do México, no Twitter
"Em nome do México, expresso meu pesar pelo falecimento de um dos maiores escritores de nossos tempos: Gabriel García Márquez."
José Mujica, presidente do Uruguai, à emissora de TV uruguaia Canal 12
"Para aqueles que sonham com a possibilidade de um mundo melhor, ele era um companheiro de utopias. A América Latina perdeu um de seus maiores pontos de referência em sua verdade, em sua dor, em sua alegria".

Ollanta Humala, presidente do Peru, no Twitter
“A América Latina e o mundo inteiro sentiram a partida desse sonhador. Descanse em paz, Gabriel García Márquez, lá em Macondo.”

Rafael Correa, presidente do Equador, no Twitter
“Nos deixou Gabo, teremos anos de solidão, mas ficam suas obras e seu amor pela ‘Pátria grande’. Até a vitória sempre, Gabo querido!”
Nicolás Maduro, presidente da Venezuela, no Twitter
"Ele foi um amigo sincero e leal dos líderes revolucionários que levantaram a dignidade da América de Bolívar e Martí. Gabo deixou gravada sua marca espiritual na nova era de nossa América, cem anos de amor por seu espírito eterno."
Mario Vargas Llosa, escritor peruano e 'rival' de García Márquez, à emissora de TV peruana Canal N
“Morreu um grande escritor cujas obras deram grande difusão e prestígio à literatura de nossa língua. Seus livros o sobreviverão, continuarão a ganhar leitores. Envio meus pêsames a sua família.”
Ferreira Gullar, poeta brasileiro, em depoimento para a Globo News
“Ele tinha uma grande originalidade. Era a maior figura do realismo mágico. Ele tinha uma qualidade literária excepcional, além do que está nos contando, além da magia da sua ficção. Ele criou um mundo novo, como todo artista cria. A nossa América é outra coisa após o realismo mágico e escritores como García Márquez.”
Isabel Allende, escritora chilena, no Facebook
"Acabo de saber com profundo pesar que Gabriel García Márquez morreu. O único consolo é que sua obra é imortal. Poucos livros conseguem sobreviver ao implacável teste do tempo, pouquíssimos autores são lembrados, mas García Márquez está entre os clássicos da literatura universal. Ele é o escritor mais importante da América Latina em todos os tempos, a voz do realismo mágico e o pilar da explosão da literatura latino-americana. Ele narrou a América Latina ao mundo e mostrou a nós, latino-americanos, nossa própria imagem no espelho de suas páginas. Somos todos de Macondo. Todos os escritores de língua hispânica que vieram antes e depois ele têm como parâmetro seu imenso talento. Sua influência inegável é como a maré; ela vem e vai em ondas. Devo a ele o impulso e a liberdade de me lançar à literatura. Em seus livros encontrei minha própria família, meu país, as pessoas que conheci minha vida inteira, a cor, o ritmo e a abundância de meu continente. Meu maestro morreu. Não ficarei de luto por ele por que não o perdi: continuarei a ler suas palavras de novo e de novo..."
Luis Fernando Verissimo, escritor brasileiro, em depoimento para a Globo News
"Sem dúvida é uma grande perda. Foi um grande escritor latino-americano. Era um escritor universal. Lido e entendido em qualquer lugar.”
Nélida Piñon, escritora brasileira, à Agência Efe
“É uma perda difícil para todos. Uma perda que evoca grandes memórias. Mas pelo menos podemos nos conformar com a ideia que podemos preencher esse vazio com a grande obra que ele nos deixou. É lógico que vai deixar um grande vazio, mas, inclusive quando estivemos afastados, ele sempre emitiu sinais de grandeza. Cada vez que nos deixava ver uma página sua, nos garantia que o talento é possível, que a literatura se justifica e que as palavras podem encher as ânsias da humanidade.”
Roberto DaMatta, antropólogo brasileiro, em depoimento para a Globo News
“É uma grande tristeza para todo mundo que a ama a literatura. A obra dele fica com a gente e pode ser revisitada. A hora que quiser falar com García Márquez, pegue um livro dele e leia. Não conheço a obra dele muito bem, mas o que mais me impressionava foi que eu não conseguia parar de ler. É um dos escritores raros. Ele trabalha não só a forma, mas a história que está contando. São livros excepcionais. São clássicos.”
Shakira postou foto em que aparece abraçada a Gabriel García Márquez (Foto: Reprodução/Instagram/Shakira)Shakira postou foto em que aparece abraçada a
Gabriel García Márquez (Foto: Reprodução/
Instagram/Shakira)
Shakira, cantora colombiana, no Twitter
"Querido Gabo, uma vez você disse que a vida não é aquilo que alguém vive, mas sim aquilo de que alguém se lembra e a forma como se lembra para contar...sua vida, querido Gabo, lembraremos dela como um presente único e inigualável, e como o mais original dos relatos. É difícil nos despedirmos de você, já que nos deu tanto! Você ficará para sempre comigo e com todos nós que te estimamos e admiramos."
Juanes, cantor colombiano, no Twitter
"Um dos maiores de todos parte, mas uma lenda imortal permanece... obrigado Gabriel García Márquez."
Carlos Valderrama, ex-jogador da seleção colombiana de futebol, no Twitter
"Morre o ser humano, vive sua lenda. Gabo, que sempre nos fez sonhar no mundo com suas letras, nos abandonou. Descase em paz. #Gaboparasempre."
Jaime Abello Banfi, diretor geral da Fundação Gabriel García Márquez para um Novo Jornalismo Iberoamericano (FNPI), em comunicado oficial
"Nosso querido Gabriel García Márquez se foi fisicamente, mas permanece vivo entre nós através de suas ideias, seus escritos, sua memória nas milhões de pessoas que o amamos no mundo todo e o legado representado no trabalho de suas fundações e escolas de jornalismo e cinema...Gabo viveu uma vida plena e incomparável. Vamos nos lembrar dele como um grande criador, um homem cheio de sabedoria, humor e ternura, um trabalhador incansável, que soube mostrar-nos que a melhor maneira de aproveitar uma jornada é seguindo a vocação com a obstinação e a disciplina que dão base ao talento e paixão... Obrigado, Gabo. Obrigado, professor dos professores."
  •  
VALE ESTE - Linha do tempo - Gabriel García Márquez (Foto: G1)
Bill Clinton, ex-presidente dos Estados Unidos, em nota oficial
"Sempre me assombraram seus dons únicos de imaginação, clareza de pensamento e honestidade emocional. Ele capturou a dor e a alegria humanas na forma tanto real quanto mágica."
Christine Fernandes, atriz brasileira, no Twitter
"RIP GABRIEL GARCIA MARQUES (sic), um dos meus autores favoritos de todos os tempos...Pra quem não conhecia, por favor, não morram sem antes ler 'Cem Anos de Solidão' ao menos. Recomendo com todas as forças!"
Geraldo Alckmin, governador de São Paulo, no Twitter
"Sem Gabriel García Márquez, o mundo fica menos criativo  e a literatura, órfã de um de seus mais ilustres representantes. A obra de García Márquez traduz a grandeza da cultura latino-americana e continuará a encantar as gerações futuras."

Gilberto Gil, cantor e compositor brasileiro, no Twitter
"Aprendi que todo mundo quer viver no topo da montanha, sem saber que a verdadeira felicidade está na forma como ela é escalada - G.Márquez."
James Franco, ator norte-americano, no Twitter
"100 ANOS DE SOLIDÃO - Gabriel García Márquez. Jamais esqueceremos!!!"
Leilane Neubarth, jornalista brasileira, no Twitter
"Meu também! “@fernandeschris: RIP GABRIEL GARCIA MARQUES, um dos meus autores favoritos de todos os tempos...”
Luiz Inácio Lula da Silva, ex-presidente do Brasil, e Dona Marisa Letícia, em nota oficial
"Gabriel García Márquez foi um extraordinário escritor, um exímio jornalista, um grande militante das causas democráticas populares e um símbolo para todos nós da América Latina e do mundo. Em seus livros ele retratou com grande talento a realidade e a magia do povo latino-americano. Ele, que foi o primeiro colombiano a receber o Prêmio Nobel de Literatura, representou a América Latina em suas obras e por onde passou. Manifestamos nossa solidariedade aos parentes, amigos e milhões de admiradores do nosso querido Gabo."
Marcelo Tas, apresentador de TV brasileiro, no Twitter
"Obrigado, Gabriel García Márquez #100anosDeSolidão."
Oscar Filho, ator brasileiro, no Twitter
"Gabriel García se foi... Uma pena. Cem Anos de Solidão é o melhor livro que eu li. Chorei copiosamente no final."
Otaviano Costa, apresentador de TV e ator brasileiro, no Twitter
"Solidão, Gabriel."
Pedro Sicard, ator mexicano, no Twitter
“Morre Gabriel García Márquez, uma grande perda para o mundo, a literatura, para seus familiares e amigos.”
Perez Hilton, blogueiro norte-americano de celebridades, em seu site
"A morte de Gabriel García Márquez é mais triste do que 100 anos de solidão...descanse em paz, Gabo. Seu brilhantismo verdadeiramente deixou uma marca indelével na literatura moderna."
Rose McGowan, atriz norte-americana, no Twitter
"Estou tão triste pela morte de Gabriel García Márquez. Suas palavras me levaram a lugares mágicos."
Irina Bokova, diretora geral da Unesco
"Qualquer um que tenha lido 'Cem anos de solidão' guardará para sempre esse sentimento de grande impacto artístico e humanista."

No comments: