Sunday, 29 June 2008

EM-CANTO




EM-CANTO

~mimi (para Regina Silva)


Contava os dias

As horas que custavam a passar

No maldito ponteiro

Que Chronos quis perpetuar


Somava incompreensões

Nascer, afinal

Seria por si

Viver em apreensões?


O chão esvaziava

Faltava algo para pisar

Sentir-se segura

Sarar-melhorar-curar


Hospital, injeções, porões

O corpo instituído

Queria a paz

Cansado de tanto ruído


Queria uma verdade

Ainda que inventada

Porque só assim, talvez

A vida fosse cantada


Mas para superar a dor

E vencer as dores da alma

É preciso esperar um tanto

Para ressurgir em-canto!


(abr08)

*..*.

.*

RENGA CARACOL



RENGA é um estilo de poesia japonesa entre dois ou mais poetas acerca de certo tema. Pode ser em forma de frases, versos ou haikai. Em uma madrugada de junho, encontrei-me com o JIDDU, meu grande mestre haikaista! E passamos horas construindo este RENGA.

*


RENGA CARACOL

-- jiddu saldanha & michèle sato --


o caracol me olha

com seu mistério silencioso

antenado



o caracol me gosma

com sua solidão enrolada

espiral



sob uma espiral

o caracol se move lendo

chegou o inverno



folhas caindo

casa se move lenta

caracol esquenta



faz frio na cidade lenta

nos telhados, antenas frias

e um caracol


no flash do instante

dois caracóis antenados

brincam haikai



movem-se a distância

dois caracóis numa árvore

folhas de inverno



linguagens na net

jogos de sóis

caracóis



(JUN08)

*..*.

.*


VIAGENS DE UM CARACOLZINHO




Thiers, amigo querido, poeta enamorado, me fez uma homenagem escrevendo uma poesia... de Caracol! Como resposta agradecida, fiz a imagem em Matisse!

*


SOBRE AS VIAGENS DE UM CARACOLZINHO


Thiers, para Mimi

des enrola
e rola
marola
pula
a bola
redonda
enrosca
o caracol
namora


(JUN08)

*..*.

.*